As artes marciais coreanas com espada.

Quem pensa que o Haedong Kumdo é o único estilo de luta com espada existente na Coreia está redondamente enganado. Há muitos estilos de luta com espada desenvolvidos por mestres coreanos de artes marciais que elevaram sua reputação como espadachins modernos.

A origem está na antiga história da Coreia.


Divulgação
As antigas espadas coreanas eram forjadas de forma individual, não havia padrões ou modelo único, na pré-história da península coreana as primeiras espadas eram feitas de pedra isso por volta de 3.000 a.C.. Durante a dinastia Chosun na era dos três reinos (koguryo, baekje e shilla) as espadas eram de metal, tal fabricação era feita em conjunto com vinte artesãos e de uso exclusivo de comandantes e cavaleiros; em períodos de guerra o exercito consistia em grande parte de lanceiros e arqueiros que andavam a pé, havia também arqueiros a cavalo que portavam espadas de lamina dupla, que utilizavam em confrontos diretos como arma de ataque e defesa.

As artes marciais com espada eram praticadas por pessoas comuns até tornarem-se restritas apenas para a classe Yangban (os nobres), pois temiam alguma possível revolta popular, mesmo com a imposição o povo ainda manteve sabiamente sua prática provando eficaz na Segunda Guerra Im'jin (contra invasores japoneses), onde a elite Yangban recuou da guerra permitindo que a classe popular formassem grupos de resistência que expulsaram os invasores japoneses posteriormente os manchus. Contudo a classe Yangban decidiu abolir a proibição e a incentivar o ensino popular.  

No início do século 17, Mao Yuanyi, um tático militar chinês, reconhece as artes de esgrima coreana no Exército Zhi Wubei (exército de elite especialista em Artes Marciais e táticas de guerra). Muitos movimentos atuais da arte da espada coreana são baseados no livro Muyedobotongji (武藝圖譜通志), com descrições detalhadas dos métodos de esgrima coreana. O livro foi concluído no final do século 17 por oficiais de Chosun a mando do Rei Jeong Jo.

Com o passar do tempo as espadas foram tornando-se mais leves e reforçadas para o combate, permitindo mais agilidade ao guerreiro e resistência aos golpes que chegam a abrir fendas na lamina. Durante o período Chosun, a classe Yangban estava influenciada pelos ensinamentos de Confucio perdendo o interesse em lutas marciais com a espada, pois, achavam que arcos, armas de fogo e as unidades de cavalaria eram o suficiente para a defesa de seu reinado. Apesar disso as espadas ainda eram fabricadas apenas para fins cerimoniais e artesanais. As espadas mais famosas daquele período eram a Jingyon (espada do dragão) e Ingyon (espada do tigre) estas só eram forjadas em determinados momentos, existia também as espadas Sa'ingyon (espada dos quatro tigres) e a Sa'jingyon (espada dos quatro Dragões e nenhum sobrevivente) estas espadas eram forjadas a cada doze anos somente para os monarcas.

As semelhanças entre a espada coreana e a espada japonesa.

Antigas espadas coreanas
Notem a curvatura da lâmina.
A característica das espadas coreanas eram semelhantes com as espadas chinesas; em 1600 após a guerra contra o Japão muitos oficiais importaram espadas japonesas ao perceberem que eram uteis em campos de batalha. Com a ocupação militar do Império Japonês na península coreana, as espadas coreanas foram confiscadas e destruídas tornando-se raras as evidencias históricas desde o antigo período de Chosun.

Com a libertação da Coréia em 1945, a fabricação artesanal de espadas recomeçou em 1950, e em 1960 iniciou um longo resgate das antigas tradições folclóricas, mas a antiga forma de forja havia se perdido durante a ocupação do Japão, assim, em meados de 1990 pesquisadores e historiadores conseguiram resgatar a tradicional forma de fabricação de espadas coreanas. Enquanto isso, muitos forjadores haviam aprendido a fabricação de espadas japonesas, tornando se influente.

As artes marciais coreanas com espada.


Muye 24 Ban (Muye Ishipsa Ban) -   

Divulgação
É uma arte marcial que tenta recuperar antigas formas de luta com armas baseado no antigo manual escrito em 1790, chamado Muyedobotongji. Mu significa técnica, enquanto o número 24 refere-se às vinte e quatro modos de luta conforme descritos no Muyedobotongji. Inclui também seis métodos de luta à cavalo. O número 24 é pronunciado como ilshipsa, o termo Gi significa técnica ou método. Assim Muye Ilshipsa Ban pode ser traduzido como “Os 24 métodos marciais”. Não é apenas uma arte marcial de espadas, assim como também inclui técnicas de bastão, lanças, alabardas e técnicas sob o cavalo.

Kumdo –  

Caminho da espada, é a tradução coreana de Kendo,estilo japonês de luta com espadas de bambu (jokdo ou shinai), embora não haja evidencias algumas entidades coreanas alegam que o Kumdo é uma arte marcial de origem chinesa e coreana... O Kumdo foi introduzido  na Coréia em 1896 por representantes do Japão para a formação policial e militar.

Durante a ocupação japonesa,  artes marciais coreanas eram proibidas assim o Japão introduziu suas artes marciais como o Karatê, Judo e kendo. Sua popularização se espalhou rapidamente pelo país como parte do sistema de educação da Coréia. Até o fim da ocupação, em 1945, o kumdo foi desenvolvido em paralelo com o kendo japonês.


Shim GumDo -

Divulgação
Shim Gumdo significa o Alma do Caminho da Espada, é um estilo de criado pelo monge Kim Chang Sik; um discipulo do templo budista de Hwang Ye Sa em Seul. Segundo o mestre Kim, o Shim Gumdo teve sua origem após dias de prática em meditação até atingir a iluminação...

Em 1971, Kim fundou a World Shim Gumdo Association e em 1974 mudou-se para os Estados Unidos onde em construiu um templo em Boston como base do Shim Gumdo. É o antecessor do Haedong Kumdo.




Divulgação
Hankumdo –

Significa caminho do povo coreano para a espada. Foi criado pelo Kuksanim Myung Jae Nam, cujas as técnicas são baseadas no alfabeto coreano (hangül), a ideia do HankumdoMyung Jae Nam em 1999, o Hankumdo passou por algumas alterações e inclusões no currículo, pelo mestre e discipulo Ko Ju Sik da era de criar um estilo de espada totalmente coreano... Após o falecimento de Jaenam Musul Won Foundation.




Chung Suk Kuhapdo – 
Kuhapdo é um estilo criado por Lim Hyun Soo em setembro de 1982, é um estilo equivalente ao "Iaido" Japonês.

Divulgação
Fundado pela Korean Kuhapdo Association em maio de 1985, sendo a maior autoridade de Kuhapdo na Coréia. Em 1986, ele desenvolveu o estilo Kuhapdo chamado Chung Suk Kuhapdo que apresenta um estilo original de esgrima coreana com base na precisão e teoria.

Lim foi um dedicado aluno de Choi Young-Sool - fundador do Hapkido - onde empenhou-se em transmitir as técnicas que aprendeu com Choi*. Hoje, Lim, Hyun Soo é também um dos mais renomados espadachins na Coréia.

O Kuhapdo prioriza a expressão mental, acredita que é necessário ter uma visão séria de cortesia e também tem que usar a espada no caminho da verdade.



*Hapkido Yong Sul Kwan - estilo original de Hapkido concebido pelo GM Choi.
nota: GM Choi formou varios discipulos que por sua vez criaram suas escolas de Hapkido como, Sin Moo Kwan, Kuk Sool Won, Sangmukwan Hankido e Um Yang Kwan Hapkido... 

As fotos são apenas de uso divulgativo para ilustrar a matéria que aborda o enfoque. (** a pedido do autor da foto)
Postar um comentário